top of page
  • Foto do escritorglowpopbr

2000 Rock Fest: Belo Horizonte celebra a força do Emo e do Rock nacional


Foto: Francisco Berião


Aconteceu no último dia 15, na Esplanada do Mineirão, o 2000 Rock Fest, um festival voltado para o público que viveu a era Emo e o Rock nacional dos anos 2000. Com um line up que contou com Tianastácia, Fresno, Charlie Brown Jr., CMP 22, Di Ferrero, Pitty e Detonautas, o evento celebrou junto com o público a nostalgia que se manifestou até na montagem do palco.


As bandas não deixaram a desejar nas suas setlists, emplacando os clássicos e fazendo todos cantarem com toda força. Tianastácia abriu os trabalhos mostrando que Belo Horizonte tem seu rock também, cantando sucessos da banda como "Cabrobró" que abriu o show, que retornou no final com a participação do Digão dos Raimundos depois de tocar "Mulher de Fases" e "Eu Quero Ver o Oco".


Depois veio Fresno, para levar os corações Emo numa viagem nostálgica e também apreciar as novas músicas da banda, como "Casa Assombrada", "Vou Ter que Me Virar", "Já Faz Tanto Tempo".


Charlie Brown Jr. celebrou intensamente a vida do Chorão e do Champignon, levantando bandeiras com imagens dos dois e fazendo o Mineirão tremer com os clássicos da banda, abrindo com "Tudo Que Ela Gosta de Escutar" e encerrando com "Champagne e Água Benta". Entre a abertura e o encerramento só teve hits. Podemos dizer que enquanto o palco do CPM22 era montado, o público teve seu tempo para descansar porque Charlie Brown Jr. não deixou ninguém parado.


CPM22 seguiu com os trabalhos, fazendo mais uma vez o Mineirão tremer. Com discurso de celebração ao Rock e aos festivais que são voltados exclusivamente para o público, Badauí conseguiu repetir a icônica cena do Rock in Rio, entregando os vocais aos fãs em "Um Minuto Para o Fim do Mundo".


Foto: Francisco Berião


Di Ferrero com toda sua simpatia entrou no palco entrando na reta final dos três shows do festival. Emplacando os sucessos do NX Zero dando um gostinho do que vem com a turnê comemorativa, também levou músicas do seu projeto solo e atendendo ao pedido de alguns fãs, tocou duas músicas da banda Cine, "Garota Radical" e As "Cores".


Pitty, provavelmente o nome mais aguardado da noite, fez seu show performático, fazendo muitos irem às lágrimas de emoção com seus sucessos que vieram relembrando os 20 anos do Admirável Chip Novo. Se não bastasse o show completamente emocionante, com áudios de gravações de quando ela gravou seu primeiro demo, Pitty ainda encerrou com "Na Sua Estante", seguida de "Me Adora". Sim, Pitty, te adoramos, te achamos foda.




Foto: Francisco Berião


A noite encerrou com Detonautas que além de sucessos da banda como "Quando o Sol se For", "O Dia que Não Terminou", "O Retorno de Saturno", ainda trouxe um cover de "Minha Alma", do Rappa.


O festival já foi bom só pelo seu line-up, mas a Secreto e a Ímpar ainda mostraram que a experiência do público é também importante para além da música. Com os setores Pista, Pista Premium e Backstage, todos foram muito bem atendidos com a alimentação e os bares. No backstage ainda contou com um espaço de convivência com grama sintética, sombra, sofás, vista panorâmica e ainda por cima a oportunidade de estar bem perto dos artistas do festival, acompanhando toda a movimentação do festival.


Podemos dizer que já estamos ansiosos pela próxima edição. Será que 2000 Rock Fest volta como segunda edição ou 2001 Rock Fest?


Comments


bottom of page