top of page
  • Foto do escritorArttur Bernardo

Entre Mulheres: entre dilemas e perigos femininos


Reprodução: Universal Pictures

Indicado ao Oscar de melhor filme e melhor roteiro adaptado, “Entre mulheres”, o filme foi baseado no livro homônimo de Miriam Toewscomo. Seu livro, no entanto, aborda episódio registrado na Bolívia, em 2009, onde a “tradição” continuava em vigor, até a prisão de alguns homens após corajosas denúncias das vítimas. Sarah Polley (Minha vida sem mim), que em 2008 foi indicada pelo roteiro adaptado de seu filme de estreia "Longe dela" assina o roteiro e direção.


Com uma fotografia densa e obscura, acompanhamos o dilema de um grupo de camponesas de uma aldeia altamente religiosa em pleno 2010. Os cenários que se assemelham ao século XIX nos questionam como é possível que até 13 anos atrás ainda era necessário se debater questões femininas que deveriam ser primordiais e como os anos seguintes ainda mudaram completamente o rumo da vida das mulheres.


Com um roteiro que acompanha uma montagem recheada de inserts e uma direção que capta imagens cruciais para se entender a agonia feminina, “Entre Mulheres” tem tudo para ser o Melhor Roteiro Adaptado deste ano, mas, ainda assim, não tem a grandeza do melhor filme. Destaque para atuações de Claire Foy e Rooney Mara, e para o roteiro e direção de Sarah Pooley que transmite perfeitamente as palavras do seu texto nas imagens do filme.


O elenco é composto por Rooney Mara (Carol), Claire Foy (The Crown), Jessie Buckley, (A filha perdida) e Judith Ivey (A dama de vermelho)


O filme levou o prêmio de roteiro adaptado no Writers Guild of America Awards (premiação do sindicato dos roteiristas) que é termômetro para o oscar, será que desta vez a Sarah Polley sai premiada?



Comments


bottom of page