top of page
  • Foto do escritorEduardo Boone

O melhor está por vir: se espera uma comédia de risada gratuita, esse não será o filme


O filme "O Melhor Está Por Vir" gira em torno de Giovanni, um diretor de cinema imerso na produção de um filme ambientado na Roma dos anos 1950, porém, enfrentando inúmeros obstáculos que complicam a conclusão das filmagens. Giovanni é interpretado pelo próprio Moretti, sugerindo ser um alter ego do diretor.


Na trama, Giovanni está firmemente convicto da importância de contar a história do Partido Comunista Italiano daquela época. Contudo, ninguém mais parece recordar esses eventos; o mundo mudou e a abordagem cinematográfica também, até mesmo a tela para assistir os filmes mudaram. Enquanto Giovanni está convencido de estar realizando um filme político, as pessoas ao seu redor discordam, afirmando que ele está, na verdade, criando um filme de amor, algo que ele não percebe.


Para apreciar plenamente o filme, é ideal mergulhar na perspectiva de Nanni Moretti, ou ao menos tentar fazê-lo, encarando suas neuroses como fonte de entretenimento e entendendo as nuances dos personagens, a história da Itália e sua relação com o cinema. No desfecho, é possível concluir que os tempos mudaram, assim como a própria maneira de fazer cinema.


Com uma deslumbrante fotografia assinada por Michele D'Attanasio, o filme destaca a cidade de Roma em suas cenas diurnas e noturnas, acompanhadas de músicas populares, ora cantadas, ora dançadas. Apesar de ser uma história de humor, se a expectativa da audiência é rir gratuitamente, certamente “O Melhor Está Por Vir" não é o filme recomendado.


A direção de Moretti exibe uma consistência que guia tanto a narrativa quanto as performances, sem entregar facilmente os desfechos, deixando o final com potencial para ser virtuoso, generoso e comovente ao mesmo tempo.

Comments


bottom of page