top of page
  • Foto do escritorglowpopbr

Restart: Banda faz show nostálgico no Rio de Janeiro

Apresentação aconteceu no último final de semana nos dias 14 e 15, na Fundição Progresso.


Crédito: Thaís Monteiro (@thaclicando)


Após dez anos depois do anúncio do fim de carreira, eles estão de volta e com tudo ! Fazendo uma nova turnê de despedida que recebe o nome de “Pra Você Lembrar” e com isso fomos acompanhar esse super viagem no tempo no primeiro dia de apresentação.


Estreando pela primeira vez no palco emblemático da Fundição Progresso, Pe Lu (vocais e guitarra), Pe Lanza (vocais e baixo), Thomas (bateria) e Koba (vocais e guitarra), o jovem quarteto que foram um dos responsáveis por expandir pelo brasil afora o movimento emo, que cada vez mais vem voltando com força, como a gente vem presenciando, com o retorno de bandas como o próprio Nxzero, Cine (quem tem show marcado pro final do ano).


Com essa nova fase, a banda deu start na turnê com dois shows lotados no Espaço Unimed em São Paulo, e agora era a vez do Rio de Janeiro receber esse super comeback. E logo que fomos chegando no local do show, já era perceptível as calças coloridas em meio ao público e a super euforia de ver uma banda que ficou tanto tempo longe dos palcos.


Crédito: Thaís Monteiro (@thaclicando)


Logo no início da apresentação, os gritos eufóricos de “começa, começa, começa” ecoaram por toda Fundição Progresso, e assim que começou a contagem regressiva no telão, não teve uma pessoa que ficou parada. “Recomeçar”, primeira música de sucesso, foi responsável por abrir a apresentação e já colocar todo mundo pra cantar em plenos pulmões sem parar e mostrar logo de cara a força que o grupo tem. E assim foi sendo por quase toda apresentação, se repetindo mais ainda quando as músicas de mais sucessos eram tocadas, como: “Menina Estranha”, “Meu Melhor” e “Vou Cantar”.





Pra manter o espírito do show mais emocionante e mais intimista, na hora de “Vai e Volta” e “Pra você Lembrar”, os meninos se sentaram no centro do palco para um set acústico, fazendo com que a nostalgia tomasse conta. Pe Lu, durante a performance acústica até destacou a importância do momento dizendo que “Esse momento lembra muito nosso início, em que os quatro levavam violões para o intervalo do colégio, nos sentávamos na mesa e tocávamos as músicas que a gente curtia, e depois o que viriam a ser nossas primeiras músicas. Nesses momentos, cresceu nossa amizade, nasceu nossa conexão e amor pela música, e arrisco dizer que foram nesses momentos que nasceu a Restart”. como se quem estivesse presente lá, tivesse entrado em uma grande máquina do tempo.


Crédito: Thaís Monteiro (@thaclicando)


Chegando na reta final da apresentação, e que apresentação ! que até o momento pra quem foi já estava valendo muito a pena, fora toda estrutura que foi destacada pra turnê, como os telões, show de luzes, fumaça e até chuva de papel metalizados. Nessa pegada, ainda rolou músicas como “Happy Rock Sunday”, “Lembranças” e o cover de Tim Maia “Só quero amar”.


Pra fechar o show, nada mais nada menos do que “Levo Comigo” pra botar a energia no topo e fechar com chave de ouro a apresentação, numa versão até meio diferenciada, sendo tocada no piano de forma lenta e mais emotiva, antes do formato tradicional. E assim, era encerrada o comeback de uma das maiores bandas que o movimento emo já teve, se tratando de uma turnê de despedida, quem sabe eles num deixem essa ideia pra lá e fiquem na ativa de vez.





Comments


bottom of page