top of page
  • Foto do escritorglowpopbr

Sara Chaves conquista os palcos e protagoniza musical ‘Mundaréu de Mim’

Atriz, cantora e bailarina, ela coleciona grandes papéis no teatro e destaca a importância do protagonismo preto: “Estamos vivendo mudanças positivas, mas ainda há desafios de igualdade, desrespeito e posições diferentes assumidas no trabalho”


Crédito: Arquivo Pessoal


Filha de pais artistas, Sara Chaves tem a arte correndo nas veias. Cantando e dançando desde pequena, aos 10 anos entrou para o teatro e soube que faria aquilo para o resto da vida. Agora aos 24, a atriz já coleciona papéis de relevância em grandes musicais que rodaram o país, já foi backing vocal do “The Voice Kids” (TV Globo) e encara mais um desafio: viver a protagonista Graciela, do sucesso “Mundaréu de Mim”, uma menininha de 10 anos que sonha em conhecer o carnaval. O espetáculo está em cartaz em São Paulo em outubro.


“Graciela me fez revisitar a infância, florescer a minha criança interior. Há muitas semelhanças entre nós duas, mas a criação da personagem foi diferente de tudo que já fiz na vida. Ela sempre esteve em mim e fui descobrindo essa menina a cada cena. Ela tem uma maturidade surreal. Às vezes acho que é mais madura do que eu.”


De São Gonçalo para todo o Brasil


Nascida em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, Sara enfrentou alguns desafios para mergulhar na arte: “Precisei buscar cursos e aprimoramento em Niterói e no Rio e essa migração ainda existe”.

Entretanto, ela também destaca a mudança que vem ocorrendo na cidade: “Fico feliz em ver que o acesso à cultura está crescendo. Vejo iniciativas de incentivo à arte, escolas de teatro sendo criadas, companhias se consolidando”.

Com o crescimento artístico, a atriz afirma que vê a cidade como uma potência de novos astros. “É um lugar de artistas prontos para brilhar. Com projetos artísticos crescendo cada vez mais, acredito que possa se tornar a cidade que mais revela estrelas”.

Protagonismo preto

Em um momento de evidência para protagonismo preto, Sara destaca que houveram mudanças, mas ainda há pelo que lutar. “É uma luta antiga, mas que não pode se dar por vencida. Ainda há muitos desafios nos bastidores, papéis estereotipados, tratamentos diferentes e ainda há uma preferência pela mocinha branca”.

Apesar do destaque, Sara afirma que ainda há um caminho a ser percorrido. “Existe racismo, homofobia, transfobia, gordofobia, o teatro imita a vida e traz à tona as problemáticas da sociedade. Visualizo uma luta pela diversidade, mas ainda há um caminho para evoluir”.

Chaves destaca inclusive que já enfrentou desafios nessa indústria e deixa um conselho: “Infelizmente, sei que ainda sofreremos muito com isso. O conselho que sempre dou e aplico é para estudarmos, porque não basta ser bom, tem que ser excelente. Estudemos até sermos a primeira opção não porque ‘diversidade vende’, mas pelo nosso talento”.

Mundaréu de Mim

Transbordando brasilidade, “Mundaréu de Mim” é um espetáculo inédito, gratuito e que tem levado em média 3 mil pessoas por sessão ao Parque Da Água Branca, em São Paulo. A música mistura ritmos brasileiros e o enredo, o carnaval. Com um elenco que conta com atores e atrizes de todo o país, Sara traz um pouco do Rio de Janeiro e suas raízes de São Gonçalo. O espetáculo fica em cartaz até o dia 29 de outubro.

Na sinopse, “em um domingo de carnaval, Graciela, uma menina que decide sair escondida da mãe para conhecer a festa mais famosa do Brasil, acaba esbarrando em José, um homem que já virou saudade e que busca a ajuda de alguém ainda vivo para falar com uma pessoa do seu passado. Como Graciela precisa de alguém que a ajude a escapar da mãe e entrar na avenida, eles decidem se apoiar e acabam vivendo uma aventura capaz de redesenhar a história da vida dos dois do começo ao fim”.

Mirando no audiovisual

Além da experiência em grandes espetáculos como o musical “Mamma Mia”, “Alice No País da Internet”, com Heloísa Périssé e “O Despertar da Primavera”, a atriz também já deu seus primeiros passos no audiovisual.

Atuando no curta “Viventes”, de Fabrício Basílio, no longa musical “Poema” de Jay Vaquer, ela também foi backing vocal do “The Voice Kids” (TV Globo) e almeja novos papéis. “Estou louca para voltar para um set de gravação. Pretendo estar em frente às câmeras em breve! É difícil escolher e dar uma preferência: tudo é teatro, vivo e me encanto por todas as áreas de atuação”.

Futuro

Formada em artes cênicas pela CAL, Sara pretende finalizar também uma pós, visando a licenciatura, mas sem nunca deixar os palcos. Com inspirações em grandes astros como Lázaro Ramos, Zezé Motta, Will Smith, Viola Davis, Fernanda Montenegro, Charles Moeller e mais, a atriz sonha em trilhar um caminho brilhante na arte.

“Meu papel dos sonhos é a personagem Pequena Inez, de "Hairspray" e almejo participar de musicais como "Once in this island", "Hamilton", "Fame", "Hair", etc. No audiovisual, adoraria trabalhar ainda um dia com Lázaro Ramos, Selton Mello e, quem sabe, Fernanda Montenegro”.


Sara Chaves nas redes:



Comentários


bottom of page