top of page
  • Foto do escritorMari Pereira

“Você vai Lembrar de Mim” - Jão entrega tudo em sua passagem por São Paulo na Superturnê

Crédito: Juliana Cerdeira


Era um domingo chuvoso, como tantos outros, mas com baixa expectativa de tornar-se apenas mais um domingo. Isso porque era a segunda noite de Jão, em sua Superturnê, na cidade de São Paulo. Naquele 21 de janeiro de 2024 uma multidão de fãs lotou o Allianz Parque, na cidade grande, mais uma vez para ver o menino do interior. 


Ao lado de uma banda poderosa e com produção impecável - que geralmente aguardamos de artistas internacionais - o cantor de Américo Brasiliense (SP) esbanjou seu carisma, talento e maestria. 


Crédito: Juliana Cerdeira


A fórmula para um grande espetáculo do pop estava toda lá: pulseiras de led para deixar tudo colorido e sincronizado, contagem regressiva e o hype antecipação, o palco com telões gigantes e de alta definição, os vídeos com montagens incríveis - I dig your cinema and I think you’re cool -, a passarela em trapézio que percorre o estádio para deixar o artista próximo do público. Era tudo o que qualquer fã de artista pop deseja e não seria diferente com os fãs de Jão, brasileiro de apenas 29 anos. 


Embalado neste cenário, o cantor bradou “Você vai lembrar de mim”, de “Escorpião”, primeira música da noite. Ele não estava errado e aquela seria uma noite memorável. Foram 28 músicas em mais de duas horas de espetáculo, divididas em atos e histórias. 


Crédito: Juliana Cerdeira


Como Taylor Swift e sua Eras Tour - não dá para não comparar -, o cantor trouxe músicas de todos os álbuns de sua curta, mas já expressiva, carreira. Sucessos foram aclamados e cantados em coro pelo público, como “Idiota”, “Vou Morrer Sozinho”, “Santo” e “Essa Eu Fiz Pro Nosso Amor”, além de faixas do novo álbum Super, como “Me Lambe”, “Gameboy” e “Rádio”. Inspirado ou não na artista, Jão também traz a sua música surpresa ao setlist, mas esta ele deixa os fãs escolherem em uma disputa aos gritos antes do show - no domingo 21, a vencedora foi “Barcelona”, do álbum Anti-Herói.


Mas, os destaques ficaram com as apresentações de “Sinais”, quando Jão foi içado por cabos de aço dando a impressão de estar sendo abduzido pelo monstro no palco - o dragão que já havíamos conhecido no The Town - para cantar “A Última Noite” - do topo do telão - agora fazendo a alusão de ser um prédio de 30m de altura. 



Crédito: Jão (Instagram)


Outro momento especial foi a participação de Maria Julia, uma fã mirim do TikTok que foi convidada para dividir uma música com Jão. A pequena de 5 anos deixou-se levar pela timidez e não deu o show que dá na rede social, mas trouxe um dos momentos mais queridos da noite ao lado do seu artista preferido. 


Entre luzes e fogos de artifício, o show termina com “Alinhamento Milenar” - com Jão desaparecendo no meio da passarela exatamente como começou. O sucesso do show - que teve suas duas noites transmitidas ao vivo pela Multishow e Globoplay - fez com que a produção alterasse o local da apresentação no Rio de Janeiro para um espaço maior e anunciasse uma nova data para São Paulo, para 2025. 


* Confira toda a cobertura em nosso Destaque no Instagram


* Superturnê: Ingressos







Comments


bottom of page